X
Menu principal
Início
Alegrete
Prefeitura
Órgãos
Serviços
Notícias
Galerias
X
Menu de acessibilidade
Ir para conteúdo [1] Ir para menu [2] Ir para busca [3] A- [4] A+ [5] Alternar contraste [6] Mapa do site [7]
Menu de acessibilidade Ir para conteúdo [1] · Ir para menu [2] · Ir para busca [3] A- [4] · A+ [5] · Alternar contraste [6] · Mapa do site [7]
NOTÍCIAS
01/02/2022
Sedetur realiza reunião para tratar sobre o programa Juro Zero no município
A Prefeitura de Alegrete, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, realizou reunião entre as representantes do SICREDI, do Centro Empresarial de Alegrete e Sindilojas Alegrete na manhã da última quarta-feira, 26 de janeiro, para tratar do programa Avançar no Desenvolvimento Econômico – Programa Juro Zero, a fim de sanar as dúvidas e anseios da classe empresarial, principal interessada neste programa, além de articular essa operacionalização

A reunião foi coordenada pela secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Caroline Figueiredo, que explanou sobre os objetivos do Programa lançado pelo Governo do Estado, cujo objetivo é fortalecer e incentivar os empreendimentos para a retomada do crescimento a partir da injeção de recursos com juro zero e redução da burocracia na contratação, a secretária destacou que a expectativa é de que até 23 mil operações possam ser realizadas, em todo o estado, sendo 20% delas destinadas preferencialmente aos microempreendedores individuais (MEI).

O Programa foi lançado para impulsionar o desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Neste sentido, o governo do Estado lançou o programa Avançar no Desenvolvimento Econômico – Programa Juro Zero, onde foram disponibilizados R$ 100 milhões de recursos do Estado na forma de subsídio de juros em operações de crédito para microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte.

A iniciativa viabilizará até R$ 600 milhões a serem financiados pelo Badesul Desenvolvimento S.A. – Agência de Fomento e pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), com juros pagos pelo Estado e em Alegrete o programa será operacionalizado pelas agências do SICREDI.

Conforme tabela divulgada pelo Governo do Estado, os Microempreendedores Individuais (MEIs) terão o limite de crédito de R$ 10.000,00, podendo ser amortizados em 12 meses. As Micro Empresas (MEs) terão limite de R$ 30.000,00 e as Empresas de Pequeno Porte (EPPs) de R$ 100.000,00, ambos com amortização em 33 meses. Em todos os casos os contratos terão 3 meses de carência.

As representantes da Cooperativa SICREDI, Catiussa da Costa e Micheline Saleh, informaram que os limites por operação estão sujeitos a análise de crédito e garantias, conforme exigência das instituições financeiras. Ressaltaram ainda que as operações serão direcionadas aos associados da cooperativa, bem como ao público em geral que poderá se associar para ter acesso ao crédito. Além disso, destacaram que não foi divulgado pelo Badesul e BRDE o checklist da documentação que será exigida, mas que é provável que sejam exigidas as negativas fiscais, evidenciando que as empresas que buscam o crédito deverão estar em dia com todos os impostos. O Programa Avançar-RS tem um cunho social, assim como todas as ações do SICREDI e as linhas de crédito buscam alcançar àquelas empresas que não tiveram acesso a outros programas, como por exemplo o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE).

O Presidente do Sindilojas Alegrete, Roberto Segabinazzi, demonstrou a sua preocupação quanto a agilidade das instituições envolvidas, para que este checklist, bem como todas as informações necessárias, sejam divulgadas, e assim Alegrete não perca recursos para outros municípios, visto que os R$ 600 milhões serão distribuídos em todo o estado. Roberto elucidou que seja realizada uma boa avaliação de crédito para que os valores sejam destinados a quem realmente precisa.

A secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo destacou o número expressivo de empresas formais que poderão ter acesso ao Crédito, informando que, somente no ano de 2021, foram abertas 1172 novas empresas e apenas 441 foram extintas e frisou a posição de Alegrete entre os municípios. “ Alegrete ocupa o 37º lugar entre 497 municípios do estado com mais empresas, totalizando 6.905 estabelecimentos, segundo dados apontados pela Receita Federal, desses 4.265 microempreendedores individuais (MEIs), 2.157 microempresas, 294 empresas de pequeno porte “, ressalta Caroline Figueiredo.

O acesso ao programa estará disponível a partir de 1º de fevereiro, quando Badesul, BRDE e a rede credenciada começarão a receber as solicitações de operações. Para financiamentos junto ao Badesul, o empreendedor poderá solicitar diretamente ao banco. No caso do BRDE, o atendimento será realizado por meio das cooperativas de crédito conveniadas. Em Alegrete será realizado pelas agências do SICREDI, que irão cadastrar os pedidos, verificar a documentação necessária para a liberação das operações e orientar as empresas.

Participaram da reunião a secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Caroline Figueiredo, os diretores da Sedetur, de Emprego e Renda, Tania Leonardi, de Inovação e Tecnologia, Alex de Souza, as representantes do Sicredi, Catiussa da Costa e Micheline Saleh, o presidente do Sindilojas, Roberto Segabinazzi, o presidente do Centro Empresarial de Alegrete, Cassio Sobrosa, o vice-presidente de Negócios do CEA, Nilson Gomes e Márcio Daniel, Gerente Administrativo do CEA.
Últimas notícias Ver todas notícias

Vídeos
#VacinaAlegrete - Covid19
Vídeo Institucional Alegrete