X
Menu principal
Início
Alegrete
Prefeitura
Órgãos
Serviços
Notícias
Galerias
X
Menu de acessibilidade
Ir para conteúdo [1] Ir para menu [2] Ir para busca [3] A- [4] A+ [5] Alternar contraste [6] Mapa do site [7]
Menu de acessibilidade Ir para conteúdo [1] · Ir para menu [2] · Ir para busca [3] A- [4] · A+ [5] · Alternar contraste [6] · Mapa do site [7]
NOTÍCIAS
13/11/2018
No Clube Juventude, Secretaria Municipal de Saúde promove II Seminário da Saúde da População Negra
As chuvas que caem na cidade desde a manhã de hoje não impediram que muitas pessoas comparecessem ao Clube Juventude, onde se realiza o II Seminário da Saúde da População Negra de Alegrete. Promovido pela Secretaria de Saúde, o seminário traz a Alegrete palestrantes renomados sobre política nacional de saúde integral da população negra.

Na abertura, a secretária de saúde Bianca Casarotto desejou as boas-vindas a todos e disse da importância de aprofundar o debate sobre questões como a saúde da população negra, a diversidade e as diferentes culturas.

O Bacharel em Saúde Coletiva pela UFRGS, Valmir Ferreira Martins, em sua participação inicial, disse da honra de estar em Alegrete para defender a política nacional de saúde da população negra. A questão racial é emblemática no Brasil, país formado por uma mentalidade escravagista, registrou. “A nossa militância em pleno século XXI é pelo direito de existir e a igualdade dos direitos”, acrescentou. Valmir é coordenador nacional da Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde.

Também se pronunciaram na abertura do Seminário Luiz Alberto Ferreira Diaz, tecnólogo em processos gerenciais e que integra a Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde e Míriam Cristiane Alves, doutora e Adjunta do Curso de Psicologia da Universidade Federal de Pelotas, palestrantes do encontro.

A coordenadora regional de saúda da população negra em nível da 10ª. Coordenadoria Regional de Saúde, Gicele Vargas, em sua fala na abertura do evento, reportou-se sobre o que esperar de um evento em final de governo. E completou: não são os próximos quatro anos que virão e sim é um processo em construção em que muito espaço já foi conquistado. ”Só vamos ter avanços se cada um de nós formos protagonistas das políticas públicas”,arrematou.

Representando a Câmara Municipal, a vereadora Maria do Horto Salbego frizou que muda uma gestão, mas não muda a política de gestão de saúde que é uma conquista dos trabalhadores. E acrescentou que o Brasil é o país de mais longo regime escravocrata da América Latina. Já Carlos Dorneles, resumiu que “ o seminário seja para plantarmos uma semente” numa cidade com uma saúde não diferenciada, mas sim contextualizada.

Em nome do Executivo, a secretária de Educação Marcia Dornelles, depois de citar suas origens que misturam a força do africano e o traço indígena, parabenizou a secretária Bianca pela realização do Seminário e a continuidade dos processos de políticas públicas da saúde. Os governos passam, mas a política tem que continuar, asseverou. Considerou a secretária extremamente importante a realização do evento para discutir como aproximar as diferenças.

O Seminário continua à tarde com a palestra sobre a Saúde da População Negra no Contexto das Ações Afirmativas, oficina de capoeira e danças afro caribenhas. Haverá ainda degustação de comidas típicas.

Departamento de Comunicação - PMA
Por: Alair Almeida - Assessor de Comunicação
ltimas notcias Ver todas notcias

Vídeos
Cleni Paz no Jornal do Almoço - RBSTV
Márcio Amaral - RBSTV
0